domingo, 5 de junho de 2011

Despertar para a realidade

"Não me lembro quem foi
mas me convenceu
O mundo afinal é de todos,
não é só meu.
Foi um grito da alma,
foi um peso no olhar
Foi orgulho ferido
duro soluçar.
Deitei no chão frio
pra esfriar o coração,
mudei de nome e de morada
estava sem solução.
Me olhei no espelho e vi pedaços
feito vidro que eu quebrei
mas eram correntes, eram barreiras
que à minha volta eu criei
Foi duro, foi desespero,
acordar, ver meu espaço
ver que o mundo é de todos
e só nos cabe um pedaço
e agora não reclamo,
por fazer parte de um todo.
Pois por viver na realidade
sou feliz de qualquer modo..."
Anónimo

Sem comentários: